Conheça um pouquinho de Bonito! – MS

Imagem

Na Serra da Bodoquena, fronteira com o Pantanal, cachoeiras e lagos criam uma ambientação com apelo ecológico irresistível. Uma estrutura geológica compostabasicamente de rocha calcária, cavernas e grutas esculpidas ao longo do tempo guardam em suas entranhas águas cristalinas que convidam a deixar o corpo flutuar, observando o colorido dos peixes e da vegetação nativa. Tamanho atrativo leva por ano, em média 210 mil turistas a Bonito e, o melhor, sem que isso represente um perigo para o delicado ecossistema.

Um controle rígido garante um limite de visitantes por vez nas atrações e, por tabela, a preservação do lugar. Esse epicentro do ecoturismo nacional exibe ainda o Abismo Anhumas, a maior caverna submersa do mundo. No trajeto, a luz do sol vai pontuando as estalactites dos paredões e atinge as águas cristalinas do lago azul-turquesa lá no fundão. Outros pontos altos de Bonito são a Cachoeira Boca da Onça e a Gruta do Lago Azul: enquanto se desce por ela, a luz vai diminuindo e você segue prestando atenção nos cheiros, nas vozes que ecoam, nas diferentes imagens das formações calcárias… Parece irreal. Mas não pense que crianças e idosos precisam ficar de fora do caprichoso espetáculo de Bonito. Há trilhas de caminhada curta e bela e a tão esperada flutuação no Rio da Prata (que começa na vizinha Jardim) e no Rio Sucuri, nas quais a correnteza leva seu corpo deixando a você o único trabalho de respirar calmamente pelo snorkel e deslizar ao lado de uma quantidade impressionante de peixes que colorem as águas transparentes. Pode ter certeza de que essa  atmosfera vai ficar em sua mente para sempre.

Imagem

COMO CHEGAR

Os voos de São Paulo e do Rio de Janeiro aterrissam no aeroporto de Bonito às quintas e domingos (o trajeto, com escala em Campo Grande, é feito por uma única companhia, a Trip). de lá, o táxi até o Centro custa R$ 40, em média. também é possível chegar por campo Grande numa viagem de cinco horas em ônibus. De carro, são quase 300 km de estrada em bom estado e bem-sinalizada, que começa na BR-060, saindo do aeroporto de campo Grande.

Imagem

 COMO CIRCULAR

A maioria das atrações está distante do centro e, por isso, a melhor maneira de se locomover é a bordo de um carro (as locadoras mais próximas ficam em Campo Grande). Quem prefere se manter longe do volante pode aderir ao chamado “transporte compartilhado”. o sistema funciona assim: as agências de turismo fecham programações diárias para as atrações e levam os visitantes em vans. Do Centro, é possível ir a pé a restaurantes, bares e ao aquário de Bonito.

ONDE FICAR

Bonito tem 20 mil habitantes e mais de 80 pousadas e hotéis, segundo a Secretaria de Turismo. O GUIA QUATRO RODAS BRASIL 2013 selecionou as melhores em cada categoria, de albergues a pousadas confortáveis. E descobriu dois perfis: há os que apostam em uma área social reduzida, quartos simples e a localização central — próximos à rua principal, a Avenida Pilad Rebuá, que concentra bares e restaurantes. E outros usam o terreno de antigas fazendas e investem nas áreas de lazer — caso do Cabanas e do Santa Esmeralda, ambos à beira do Rio Formoso.

Imagem

 ONDE COMER

Eles estão lá, em todos os cardápios e sobre todas as mesas — fritos ou assados, inteiros ou em postas. “Eles” são os peixes mais famosos do Pantanal, como piraputanga, pacu, dourado e pintado, preparados com molho de urucum ou apenas acompanhados por arroz branco e pirão. Prove as receitas da Casa do João ou do Cantinho do Peixe. Para experimentar carnes exóticas, como jacaré, cateto ou capivara, vá ao Castellabate.

bonitog

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s